5º DIA – Porque transgredis o Mandamento de Deus, por causa da vossa TRADIÇÃO?

31 03 2011

 

Tradição é a transmissão de práticas ou de valores espirituais de geração em geração, o conjunto das crenças de um povo, algo que é seguido de forma conservadora, através das gerações.

.

Segundo a doutrina católica, a transmissão ininterrupta e fiel da Revelação divina e imutável fez-se, com a assistência sobrenatural do Espírito Santo, por uma dupla tradição (que em latim significa entrega ou acto de confiar):

  • Tradição escrita ou as Sagradas Escrituras (Bíblia).
  • Tradição oral, radicada essencialmente no testemunho dos Apóstolos à revelação de Jesus Cristo, aos quais Jesus “deixou o encargo de levar o Evangelho da Salvação a todas as criaturas, testemunho depois assumido“. Eles crêem que nem toda a tradição oral foi registrada, sendo ela hoje ainda transmitida de geração para geração pelos Bispos em união com o Papa, que, segundo eles, são os autênticos sucessores dos 12 Apóstolos e os únicos que possuem autoridade para interpretar a Bíblia.

A Tradição, seja ela oral ou escrita, é interpretada e aprofundada autêntica e progressivamente, à luz da Revelação, pela Igreja Católica. (assim crêem eles). Extraído de Wikpédia.

 

Esta é uma história realmente antiga!

Já nos tempos de Jesus, havia essa competição: Tradição X Palavra de Deus.

Alguns fariseus, foram a Jesus para questioná-lo, sobre o porquê seus discípulos não realizavam a lavagem cerimonial (como constava na tradição interpretativa e na expansão rabínica da lei). Os discípulos de Jesus não lavavam as mãos antes de comer e foram acusados de transgressores pelos fariseus! Veja:

“Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? Pois não lavam as mãos quando comem pão” (Mt 15.2). Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: “Por que transgredis vós, também, o mandamento de Deus pela vossa tradição? (…) assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus” (Mt 15.3,6).

O que Jesus estava querendo dizer é que a Palavra de Deus é a Fonte de nossa autoridade (e deve ser obedecida) e não meras tradições interpretativas da lei. O apego à estas tradições estava tão entranhado no judaísmo, que Paulo e Pedro alertaram sobre ela, em suas epístolas:

“Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo” (Cl 2.8) e “Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais” (1 Pe 1. 18).

Os judeus viveram em um ambiente religioso, onde honravam as opiniões dos rabis (seus guias). Estas opiniões chegaram a ser tradições e com o tempo, suas interpretações foram as únicas que importavam, como na Igreja Católica, atualmente. Suas opiniões chegaram ter mais prioridade do que a própria Palavra de Deus. Quando Jesus ensinou a verdade, muitos judeus não receberam a verdade porque Jesus não apoiava aos rabis (os padres deles), nem foi apoiado por eles. No final, Jesus atacou estas tradições dos pais, porque impediam as pessoas de receber a Verdade de Deus. O óbvio das Escrituras foi escurecido pelas tradições dos fariseus. A igreja Católica seguiu o mesmo caminho, trocando a verdade de Deus pelas tradições e opiniões dos papas, bispos e padres católicos. Se estas tradições católicas são obrigatórias como inspiradas, Por que a Bíblia claramente propõe uma maldição sobre qualquer um que aumente a Bíblia? (Ap 22,18-19). Parágrafo extraído de (http://www.davidcox.com.mx/folletos/c06_cox-O_Catolicismo_e_Suas_Tradicoes_v1r.htm). Se você quiser mais sobre este assunto, pode acessar este link, pois nele contém um estudo resumido, mas muito bom sobre o tema.

Quando falamos em Tradição, nos referimos à questões como: batismo de crianças, boas obras que salvam, catecismo, obediência aos sacramentos, participação na missa, purgatório, indulgências, veneração às relíquias, veneração à Maria, etc.

Pois bem, o apego à  Tradição tem sido um grande empecilho para a pregação do Evangelho, em Portugal. Constantemente ouvimos: “meus pais me ensinaram assim”, “eu tenho fé, eu sou uma pessoa boa, não faço mal à ninguém, vou à missa, faço caridade”.

Alguns portugueses chegam até confessar a Jesus, mas tem dificuldades imensas de romperem com a tradição; o que os leva a uma fé manca e a quase nenhum crescimento espiritual. Eles não conseguem romper em compreensão das Escrituras e em Revelação, pois vêem tudo com os óculos da tradição. É claro, que há muitos portugueses libertos e verdadeiramente crentes em Jesus; mas ainda são uma minoria, no país.

 

Motivos de Oração:

  • Oremos pela cura da cegueira espiritual, causada pela influência da tradição católica.
  • Oremos para que as mentes sejam completamente libertas e seus entendimentos iluminados à Luz da Palavra da Verdade.
  • Oremos por um Ensino Bíblico nas Igrejas, sadio, fundamentado das Escrituras, sobretudo, apoiado na prática e no testemunho.
  • Oremos para que a Igreja do Senhor se levante, livre de toda religiosidade, para que os novos convertidos vindos do catolicismo, não saiam de uma tradição e caia em outra.

Que Deus os abençoe! Daniele Marques.

 


Anúncios

Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s