Eu vim para que tenham “zoë”!

19 01 2011

Este início de ano está sendo um tempo muito produtivo para mim. Embora eu tenha ficado 20 dias de “férias” do Blog; tenho usado o meu tempo para cumprir algumas metas que tracei para 2011. Bem, mas agora voltei! Voltei a fazer o que eu amo fazer: escrever!

Já há algum tempo estou com este tema na cabeça e algumas frases no papel. Já parei várias vezes para escrever sobre esse assunto, mas sempre acabo indo para outro assunto e deixando esse de lado; mas hoje resolvi, finalmente, postar a respeito de “zoë.

O que é “zoë? É uma palavra grega, que traduzida, quer dizer: vida. Ela é encontrada, neste texto de João 10.10: “O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”.

A Bíblia não usa somente este termo para referir-se à vida. Pelo menos três termos são usados para a palavra “vida”. Embora quando traduzidas, a palavra seja a mesma, elas não são sinônimas, mas distintas. No original grego, encontram-se assim classificadas:

  1. “Bios”: vida biológica e/ou vida diária. Tem a ver com a vida do corpo, vida exterior, que adoece, envelhece e morre. Essa palavra é usada na Bíblia mais como vida diária, curso da vida (Lc 8.14; 1 Tm 2.2).
  2. “Psyche”: vida psicológica; alma vivente. Tem a ver com a vida da alma, que é um conjunto de mente, vontade, emoções, coração, etc (1 Co 15.45a).
  3. 3. “Zoë”: vida espiritual. Tem a ver com a vida do Espírito. Espírito cheio de Vida (1 Co 15.45b). A palavra “zoë, significa “a vida completa e absoluta, que pertence a Deus, vida real e genuína, vida activa e vigorosa, não só neste mundo, para aqueles que colocam a sua confiança em Cristo, mas depois da ressurreição ser consumada num corpo perfeito e por toda a eternidade”.

“O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (João 10.10). Neste texto de João, Jesus explica o propósito da vinda Dele em contraste com o propósito da vinda de satanás. E usando a figura do ladrão, Jesus diz: roubo, morte e destruição fazem parte do propósito das trevas para o homem; mas o Meu Propósito, a Minha Missão é transmitir Vida; mas não uma vida qualquer; não apenas uma vida biológica, transitória; tampouco uma vida almática; mas vida zoë; ou seja a Minha Vida. E aqui ainda há uma redundância que talvez tenha sido proposital: Jesus disse … e a Minha Vida Abundante, com Abundância. Aleluia!

Não fomos criados já com esta vida, assim como Adão também não foi. Adão foi feito “alma vivente” (“Psyche”), embora tenha sido desenhado para participar da vida zoë, assim como nós. Essa classe de vida estava disponível para Adão, na figura da Árvore da Vida (árvore zoë) , assim como Jesus (Nossa zoë) está disponível para nós hoje.

A árvore do conhecimento do bem  e do mal era uma proposta de vida individual, baseada apenas na consciência e não na dependência de Deus. Comer deste fruto era dizer: eu sou a autoridade sobre meus pensamentos e atitudes, minha consciência é o único padrão de minhas escolhas, eu não dependo de ninguém, sou guiado apenas pela minha alma, pelo meu coração, pelos meus desejos e por aquilo que me é agradável. Comer deste fruto era desejar viver a vida da alma, desconectada da vida do Espírito.

A Árvore da vida (zoë) era uma proposta de vida coletiva, dependente, interligada e abundante. Comer do seu fruto significava viver a vida do Espírito, viver para sempre, estar para sempre ligado a Deus; dependente Dele, ser um com Ele; tendo Ele como padrão para as escolhas e decisões. Você lembra do que Jesus disse em Jo 15.1? “Eu sou a Videira Verdadeira, e meu Pai é o Agricultor” No versículo 4 diz: “permanecei em mim, e eu permanecerei em vós”. No versículo 6 Jesus disse: “Se alguém não permanecer em mim será lançado fora”. E foi isso o que aconteceu com Adão.

Quando Adão pecou, ele foi expulso do jardim e afastado a árvore da vida. Por que? Foi lançado fora do jardim, porque escolheu viver a vida da alma, a vida individual e independente de Deus. Ao invés de viver e compartilhar da vida do Espírito, Adão preferiu viver a vida natural, almática e carnal.

Até que, na plenitude dos tempos, a Vida de Deus se manifestou! O verbo se fez carne e habitou entre nós! (Jo 1.4,14). E aos que crêem na Vida de Deus (Jesus), essa mesma Vida é implantada no seu espírito. Jesus veio colocar dele mesmo no homem, pois a vida está Nele e Ele é a Vida. Veja 1 Jo 5.11-13: “E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevo, a vós que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna”.

 

Embora Jesus tenha vindo trazer essa vida abundante e plena no Espírito; não são todos que gozam dela. Embora essa vida Divina esteja dentro de nós, ela não está operando em nós automaticamente. Por que? Porque precisamos aprender a viver por meio dela. Para isso, precisamos de duas coisas:

a)       Perder a vida natural: Porque para que essa vida espiritual, zoë, seja liberada em nós, a vida natural, almática, “Psyche” precisa ser tratada, julgada. E esse tratamento começa com a morte do nosso eu. Se buscássemos menos algumas coisas e buscássemos mais morrer, mais rápido chegaríamos aos nossos alvos. Precisamos deixar de viver a “vida almática” (psiquê). Esta vida é uma vida independente, é a vida direcionada pelo que eu acho, pelas minhas emoções, coração (enganoso) e pensamentos. Há muitas pessoas talentosas que estão vivendo e desenvolvendo um ministério baseado na vida da alma. Capacidade humana não gera a vida de Deus. O que gera a vida de Deus (zoé) é o Espírito de Deus. Nosso esforço humano só atrapalha. ”O que é nascido da carne é carne, mas o que é nascido do Espírito é Espírito e vida”. Precisamos desejar aquilo que é nascido do Espírito. Eu quero aquilo que é nascido do Espírito, que é gerado pelo Espírito! Aleluia! E para isso, temos que aceitar o processo da cruz. Somente a cruz libera a ressurreição.

Somente a sujeição à morte, liberará a vida zoé de Deus em nós. A morte é o que libera a vida!!! Enquanto não entendermos isso, e não nos sujeitarmos a isso, nossa alma vai continuar no controle, impedindo o fluir da vida de Deus para nós e para a Igreja.

b) Aprender a andar no Espírito: Andar no Espírito faz parte da vida nova e abundante que Jesus conquistou para nós! Andar no Espírito é pensar nas coisas que são do alto, é falar a linguagem sobrenatural do Espírito (aleluia!); é importar-se com o que Deus se importa e com quem Ele se importa, é estar completamente mortificado na carne e alinhado com Deus! Andar no Espírito é não se ofender mais (morto não se ofende), é não reagir, não revidar (morto não reage, não revida); todavia, é não perder nenhuma oportunidade de derramar a vida de Deus sobre as pessoas! Se minha carne já não vive, o canal está livre para o fluir liberalmente da vida de Deus em nós e através de nós!

De um lado “já não vivo eu”, do outro, “Cristo vive em mim” (Gl 2.20). Não há como gozar da vida de Deus, sem perder a vida da alma. Jesus disse: “Pois, quem quiser salvar a sua vida por amor de mim perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á” (Mt 16.25). E ainda: “Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna, “zoé” (Gl 6.8)”.  E: “Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz” (Rm 8.6). E ainda: “De maneira que “ora, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive (zoé) por causa da justiça” (Rm 8.10). Finalmente, Jesus Cristo une essas duas verdades. Ele disse: “O que ama a sua vida (psiquê), a perderá; e o que aborrece a sua vida (psiquê) neste mundo, para a vida eterna (zoé) a guardará” (Jo 12.25).

Então, não perca mais tempo, viva a Vida zoé que Jesus conquistou para você! Baruch Hashem! Daniele Marques.

Ouça a música e seja ministrado:

Anúncios

Ações

Information

4 responses

28 04 2011
Melina Belliero

Não posso deixar de expressar o quanto esse post acrescentou a mim.
Muito obrigada por não enterrar seu dom, mas escrever a nós, compartilhando o melhor com o que podemos nos alimentar nesse mundo, a Palavra de Deus.
Estou num processo em que tenho descoberto o propósito pelo qual eu nasci, designado por Deus a mim antes da fundação do mundo. E como me fortalece ler estudos como esse, que clareiam minha visão e afastam minhas dúvidas sobre aquilo que devo fazer e buscar.
Muito obrigada, que Deus continue te usando de maneira tão notável!

12 08 2011
Johnie

Keep it coming, writers, this is good stuff.

3 09 2015
Marcio

Quando fiz meus alvos em 2014 p/ 2015, disse ao senhor q eu queria que fosse o ano de sua presença na minha vida, eu não entendi pq em até agosto , eu estava definhando, este estudo me trouxe libertação, a alegria voltou! Não imaginava q deus iria usar uma serva tão longe, pra abençoar alguém em Rondônia! Q deus a recompense!!!?!

27 12 2015
Ivan Augusto

Melhor esclarecimento que já li, com conteúdo e baseado na palavra, hoje adquiri um pouco mais de sabedoria e conhecimento, que Deus continuar te usando pois isso deveria ser dito nas igrejas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s